Arquivo | Saladatas RSS feed for this section

10 bandas geeks para ouvir no Dia do Rock

13 jul

(publicado originalmente em INFO Online)

Weezer

Além de ser uma das bandas favoritas de muitos geeks, o Weezer consagrou seu nome na cultura nerd ao fazer o videoclipe Pork and Beans, no qual faz homenagem a diversos fenômenos do YouTube, entre eles os vídeos Evolution of Dance, Dramatic Chipmunk e Afro Ninja.

Radiohead

Além de ter usado muitos recursos eletrônicos em seus álbuns na década passada (incluindo o estranho instrumento eletrônico Ondas Martenot), o Radiohead também lançou seu álbum In Rainbows, de 2007, primeiro por internet. Na época, era possível baixar o disco e pagar o quanto desejasse pelo produto virtual.

Les Horribles Cernettes

Poucas bandas são tão genuinamente geeks como esse quarteto feminino formado por empregadas do CERN (Centro Europeu de Pesquisas Nucleares). Além de trabalharem no local onde ocorrem as colisões de partículas que levaram às recentes descobertas sobre o Bóson de Higgs, a sigla do nome é LHC – a mesma de Large Hadron Collider, nome do famoso colisor.

Devo

Outra favorita dos geeks, o Devo é uma banda new wave com elementos eletrônicos, que mistura visual nerd a fantasias de ficção científica. Parte dos videoclipes da banda foi criada para LaserDisc, mídia que não alcançou popularidade. Ah, e eles tem também uma “versão” da banda (na qual crianças são os cantores) chamada Devo 2.0.

Gorillaz

O Gorillaz foi formado por Damon Albarn, vocalista do Blur, e Jamie Hewlett, quadrinista britânico. Um entrou com a música, o outro com o desenho, para criar uma banda genuinamente virtual. Os videoclipes são protagonizados pelos personagens e até os shows contam com integrantes virtuais tocando num telão.

The Advantage

Embora existam outras bandas que façam versões de músicas de videogame, The Advantage se especializou em trilhas sonoras de NES, mais conhecido como Nintendinho. Entre os games homenageados, estão Megaman, Castlevania e Contra.

The Residents

Esse grupo disputaria a liderança de qualquer lista de bandas estranhas: os integrantes permanecem anônimos desde 1966, costumam tocar com máscaras de globo ocular e terno, e suas músicas costumeiramente desafiam os ouvidos. Mas eles merecem lugar também numa lista geek. Principalmente pelos anos 1990, quando compuseram com aparelhos de MIDI e lançaram álbuns em formato CD-ROM e recursos multimídia acompanhando as canções.

The Flaming Lips

Assim como o Radiohead, o Flaming Lips aplicou recursos eletrônicos ao seu rock indie com frequência a partir do fim dos anos 90. Ainda assim, o tom multimídia das apresentações e outras explorações chamaram atenção no grupo, principalmente o álbum quádruplo Zaireeka, de 1997. Todos os discos do experimento tinham as mesmas músicas, mas com instrumentos e canais diferentes. Quem quiser ouví-lo, precisa de um a quatro aparelhos de som diferentes para iniciar os CDs ao mesmo tempo e “montar” a música como quiser.

Pink Floyd

Apesar de suas experimentações com projeções e música eletrônica, o Pink Floyd pode até não soar como banda geek a princípio. No entanto, eles motivaram o que foi considerado um dos primeiros ARGs (jogos de realidade alternativa) por meio do “Enigma de Publius”. O primeiro sinal da charada foi dada em um grupo de discussão de Usenet em 1994, primórdios da internet popular. Uma mensagem misteriosa gerou comoção entre os fãs da banda, que trocaram inúmeras mensagens e fizeram até viagens internacionais para tentar o mistério, que permanece sem solução até hoje.

OK Go

Além do OK Go ter se popularizado graças aos seus curiosos vídeos, virando fenômeno independente no YouTube, sempre seus vídeos contam com interessantes recursos, como stop-motion, reações em cadeia cheias de engenhocas, perigosos testes motorizados ou coreografias sobre esteiras.

Anúncios

12 apps para celebrar os 40 anos da Atari

30 jun

(publicado originalmente no Download da Hora)

Nesta quinta (28), a empresa de jogos eletrônicos Atari completou 40 anos. O console de mesmo nome, criado pela companhia, foi porta de entrada no mundo dos games para parte substancial da geração dos anos 80, graças a clássicos como Pac-man, Pitfall!, Space Invaders e muitos outros.

Confira a seguir 12 apps para conhecer ou relembrar grande sucessos da empresa e/ou do console:

01) Atari’s Greatest Hits

Atari’s Greatest Hits é um pacote de jogos para iOS com 100 clássicos do lendário console Atari.

O app, em sua versão gratuita, vem com o game Missile Command aberto. Para adquirir os demais jogos, existem 25 mini-pacotes que podem ser adquiridos por 99 centavos de dólar. Pagando 9,99 dólares, todos os 100 jogos são recebidos.

Baixe o Atari’s Greatest Hits iOS pelo Downloads INFO.

02) Pac-man

Pac-man é um aplicativo para iPhone que traz o viciante arcade game para seu smartphone. O aplicativo, que suporta várias linguagens, mas ainda não suporta o português, tem uma interface linda e totalmente retrô.

Fácil de usar, as regras do jogo são as mesmas: faça o pac-man ir comendo as bolinhas sem trombar com os fantasmas. O ponto alto do aplicativo é sua total fidelidade ao game clássico, que funciona bem no iPhone e tem uma interface intuitiva.

Baixe o Pac-man para iOS pelo Downloads INFO.

03) Asteroids

Asteroids é um game online desenvolvido em HTML5. O joguinho, muito divertido, é baseado nos clássicos games nos quais o jogador deve sobreviver aos asteroides e inimigos que buscam destruí-lo.

O usuário deve se utilizar de suas armas, uma principal, bombas, além de voar pela tela livremente para não ser destruído. Com a destruição de asteroides e inimigos, o internauta consegue algumas melhorias para sua nave.

Algo bacana no jogo, é que é possível alternar entre dois visuais: um moderno, com visual bacana, um fundo caprichado e texturas diferentes nos asteroides. A outra possibilidade é com gráficos retrôs, nos quais o usuário visualiza apenas os contornos em branco dos objetos na tela, com um fundo preto.

Acesse o Asteroids pelo Downloads INFO.

04) Breakout®: Boost

Breakout®: Boost é um jogo para iOS que dá um visual contemporâneo ao clássico de 1976 feito pela Atari.

No game, similar ao lendário Pong, você deve lançar uma bola contra uma série de tijolos coloridos para ir destruindo-os, um por um.

Baixe o Breakout®: Boost para iOS pelo Downloads INFO.

05) Pitfall!

Pitfall! é a versão para Windows Phone do clássico de 1982 feito pela Atari.

O personagem precisa atravessar uma floresta cheia de perigos, como pântanos, crocodilos e monstros. Também é necessário atravessar terrenos se agarrando a cipós e achando passagens subterrâneas.

Para ter o jogo, é necessário pagar 2,99 dólares na Marketplace.

06) Donkey Kong Fan App

Donkey Kong Fan App é um aplicativo direcionado para fãs do clássico de Atari e arcades que iniciou a franquia do carismático gorila.

Embora não contenha o jogo, o pacote oferece imagens e vídeos do game original. Além disso, tweets e chats relativos ao personagem também estão presentes no app.

Baixe o Donkey Kong Fan App para Android pelo Downloads INFO.

07) River Raid Remake

River Raid Remake é a versão para Android do clássico de 1982, feito originalmente para Atari.

Neste remake do famoso shooter, a nave se desloca horizontalmente num cenário 3D.

Caso queira jogar à moda antiga, o app disponibiliza essa opção também, com a nave se deslocando verticalmente.

Baixe o River Raid Remake para Android pelo Downloads INFO.

08) Space Invaders OpenGL

Space Invaders OpenGL é uma livre adaptação do clássico dos arcades Space Invaders, lançado originalmente em 1978. O título foi também um dos primeiros grandes sucessos do Atari.

O maior apelo dessa versão OpenGL está na possibilidade de mudar a perspectiva da tela, deixando o gráfico “inclinado”. Os gráficos também melhoram muito e impressionam conforme você avança fases.

O objetivo do game é eliminar uma horda de alienígenas que vem aos poucos em sua direção. O jogador é protegido por 4 bunkers que são afetados tantos pelos aliens quanto por disparos de seu próprio laser.

Baixe o Space Invaders OpenGL para Windows pelo Downloads INFO.

09) Frogger Free

Frogger é a versão para Android do clássico jogo de 1981. O objetivo do game é ajudar o sapo a atravessar a rua e outros cenários caóticos.

A meta continua a mesma, mas agora há melhoria nos controles, com a tela sensível a toque, e os gráficos estão atualizados e atraentes.

Nesta versão, também é possível comparar sua pontuação com amigos e outras pessoas que estejam jogando Frogger.

Frogger tem uma versão gratuita, mas se quiser jogar sem interferência de comerciais, é necessário pagar 2,06 reais.

Baixe o Frogger Free para Android pelo Downloads INFO.

10) Enduro Lite HD

Enduro Lite HD é a versão para iOS do clássico de corrida Enduro, lançado em 1983 pela Atari.

O jogo manteve o visual clássico e as pistas típicas. Assim como é possível dirigir com diferentes luminosidades (dia, noite, entardecer, madrugada), também existe interferência do tempo, tendo que acelerar na neve, na neblina, entre outros.

Baixe o Enduro Lite HD para iOS pelo Downloads INFO.

11) Keystone Kapers

Keystone Kapers é um jogo lançado originalmente para Atari em 1983.

No game, você encarna um policial que deve alcançar o ladrão num cenário com diferentes andares. É possível se deslocar pela tela por elevador e escada rolante – além de correr muito.

O jogo é inspirado em uma série de filmes mudos, feita entre 1912 e 1917, chamada Keystone Cops.

Acesse o Keystone Kapers pelo Downloads INFO.

12) Dragonfire

Dragonfire é um jogo lançado em 1982, para plataformas como Atari e Intellivision, e que pode ser encontrado em versão online.

O game é separado em duas etapas. Primeiro, é necessário atravessar a tela, da direita para a esquerda, sem resvalar nas bolas de fogo que vem em direção ao personagem.

Sendo bem-sucedido na empreitada, é necessário coletar uma série de artigos valiosos numa sala guardada por um dragão.

Acesse o Dragonfire pelo Downloads INFO.

5 apps para celebrar o Dia do Steampunk

15 jun

(publicada originalmente no Download da Hora)

Grandes máquinas movidas a vapor, indumentária e arquitetura da Era Vitoriana e elementos de fantasia e cyberpunk. Essas são algumas das características que definem o steampunk, que teve seu Dia Internacional comemorado nesta quinta (14/6).

Embora o gênero esteja associado a escritores pioneiros de ficção científica como H. G. Wells e Jules Verne, ele não está representado apenas na literatura. Games da série Final Fantasy, versões cinematográficas mais recentes de Sherlock Holmes e Os Três Mosqueteiros e até quadrinhos como A Liga Extraordinária também bebem muito dessa fonte.

Conheça a seguir 5 aplicativos gratuitos de smartphone para tirar fotos, jogar e até xingar como um verdadeiro representante do steampunk:

1 – Steampunk PhotoTada!

Steampunk PhotoTada! é um aplicativo que tira fotos e disponibiliza efeitos para você deixá-las com cara de steampunk.

Após tirar a foto pelo próprio app, ele oferece três opções de tratamento da imagem. É possível deixá-la com diversas cores: sepia, preto e branco, bronze, fumaça azul, gás mostarda, entre outros. A intensidade de cada tonalidade pode ser controlada.

Além disso, você pode colocar vários efeitos sobre a foto, como desgaste com manchas, borrados de bebida, escritos de jornal, ferrugem e mais onze outras opções. Nesse quesito, também é possível regular a intensidade.

Por fim, basta escolher a moldura de sua foto. Existem onze opções, todas remetendo a engrenagens, à Era Vitoriana e outros elementos steampunks.

Após criar a foto, você pode salvá-la em seu álbum do iPhone ou compartilhar a criação por e-mail, Flickr ou Facebook.

Baixe o Steampunk PhotoTada! para iPhone pelo Downloads INFO.

2 – Steampunk Solitaire Free

Steampunk Solitaire Free é um jogo de Paciência com estética típica steampunk.

Esta versão oferece possibilidade de voltar ações, além de contar o tempo e os movimentos feitos pelo jogador.

Embora a tela inicial tenha boa arte e o jogo não seja feio, o game decepciona na falta de opções básicas, como virar apenas uma carta ou subir cartas por naipe com duplo clique. No lugar, créditos e comerciais dos outros jogos da desenvolvedora estão disponíveis.

Ainda assim, para fãs do jogo ou de steampunk, não deixa de ser um tema gráfico novo que pode refrescar a experiência com as cartas.

Baixe o Steampunk Solitaire Free para iPhone pelo Downloads INFO.

3 – Steampunk Go Launcher Ex Theme

Steampunk Go Launcher Ex Theme é um aplicativo que deixa seu Android com tema no estilo steampunk.

Além do papel de parede cheio de engrenagens e do menu estilizado, são disponibilizados diversos ícones personalizados que remetem às características steampunk.

É necessário instalar o GO Launcher EX para que o aplicativo rode. Se ele não estiver instalado em seu smartphone, um link direto será fornecido instantaneamente.

Baixe o Steampunk Go Launcher Ex Theme para Android pelo Downloads INFO.

4 – Steampunk Calculator

Steampunk Calculator é um aplicativo com funções simples de uma calculadora. Seu diferencial é apresentar visual steampunk.

Assim que você digita o primeiro elemento da conta e a operação desejada, ele fecha os sinais com uma grade. Apenas ao digitar a segunda parte e pedir o resultado, a grade se abre junto com o resultado.

Animações com vapor e engrenagens mexendo, além de sons industriais, permeiam toda experiência com o app.

Se o usuário quiser praticidade e bons recursos de uma calculadora, deve ficar longe de Steampunk Calculator. Mas se o objetivo for fazer contas simples e passar por processos cansativos com estilo, o app pode ser uma boa pedida.

Baixe o Steampunk Calculator para Android pelo Downloads INFO.

5 – Steampunk Insult Engine Free

Steampunk Insult Engine é um aplicativo que oferece 127.500 desaforos diferentes para insultar alguém como um verdadeiro steampunk.

O app conta com três diferentes fundos para os textos e quatro personagens caracterizados como personagens steampunk.

O aplicativo, que é inteiro em inglês, pode ser boa curiosidade para fãs do gênero steampunk.

Baixe o Steampunk Insult Engine para Android pelo Downloads INFO.

5 apps para celebrar o aniversário de Tetris

11 jun

(publicado originalmente no Download da Hora)

 

Nesta quarta-feira, o clássico jogo de raciocínio Tetris completa 28 anos. Foi nesta data em 1984 que Alexey Pajitnov lançou sua célebre criação na extinta União Soviética. Pouco tempo depois, o produto foi exportado e virou mania mundial como game para consoles e portáteis. O título tornou-se referência mundial não apenas em puzzles digitais, mas na cultura pop em geral.

Ainda hoje, muitos jogos se inspiram em Tetris, fazendo pequenas alterações de seu sistema para propor novos desafios. Conheça a seguir não só a versão atual de Tetris para smartphones, como também outros aplicativos que devem bastante à sua ideia central.

1 – TETRIS®

TETRIS® é a versão para smartphones do clássico jogo digital de raciocínio.

O maior diferencial nesta versão de Tetris é a alteração da posição das peças feita diretamente por toque na tela.

Além do gráfico mais moderno, o aplicativo disponibiliza diversas estatísticas que permitem acompanhamento mais preciso de sua performance no jogo.

Há versão gratuita para Android. No iPhone, o jogo custa US$0.99.

Baixe o TETRIS® para Android pelo Downloads INFO.

Baixe o TETRIS® para iPhone pelo Downloads INFO.

2 – Columns Free

Columns Free é um jogo inspirado no clássico Columns, da Sega, no qual você precisa arranjar colunas e combinar três símbolos iguais para eliminá-los.

Feito para touchscreen, o jogo permite que você mude a ordem da coluna com um toque e arraste a combinação pela tela até o lugar desejado.

O aplicativo oferece três modos de jogo que conseguem entreter, embora seus gráficos sejam demasiadamente simplórios.

Baixe o Columns Free para iPhone pelo Downloads INFO.

3 – TRARIS

TRARIS é um jogo ao estilo Tetris no qual você precisa encaixar peças e completar linhas da tela para continuar jogando.

O maior diferencial em relação ao Tetris original é a variedade de formas – o jogo conta com 24 desenhos de bloco diferentes.

TRARIS ainda conta com três modos de jogo e é inteiramente controlado por touchscreen.

Baixe o TRARIS para Android pelo Downloads INFO.

4 – Bejeweled Blitz

Bejeweled Blitz é um jogo de raciocínio no qual é necessário combinar três símbolos iguais numa tela com 64 elementos embaralhados.

Cada partida dura um minuto e o objetivo é fazer o máximo de combinações possíveis nesse tempo.

Ao juntar quatro ou mais peças iguais, o jogador gera um combo que traz diferentes bônus e animações.

Baixe o Bejeweled Blitz para iPhone pelo Downloads INFO.

Acesse o Bejeweled Blitz para Facebook pelo Downloads INFO.

5 – Bloco Puzzle 2

Bloco Puzzle 2 é um jogo de raciocínio no qual é necessário rearranjar blocos (semelhantes aos de Tetris) como peças num quebra-cabeça, formando um quadrilátero ao fim.

O jogo conta com número impressionante de níveis. São 500 diferentes combinações a serem descobertas, separadas em duas dificuldades (iniciante e avançado).

O visual do jogo é simples e não há muita variação na interface do aplicativo, mas o desafio faz valer a experiência.

Baixe o Bloco Puzzle para Android pelo Downloads INFO.

7 apps para comemorar o Dia da Toalha

27 maio

(originalmente publicado em INFO Online)

25 de maio é uma data emblemática para fãs de ficção científica. Nos anos 70, foi nesse dia que grandes clássicos, como Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança e Alien – O Oitavo Passageiro puderam ser vistos pela primeira vez.

A partir de 2001, a data ficou marcada de vez como ícone nerd ao ser batizada como “Dia da Toalha”, em referência ao livro O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams.

Separamos 7 apps, para Windows, iPhone, iPad e Android, todos relacionados a importantes obras de ficção científica. Entre os programas selecionados, estão jogos de aventura, pacotes de sons e até um quiz. Confira:

1 – Lightsaber Duel

Lightsaber Duel é um aplicativo que simula os sabres de luz de Star Wars. Muito divertido, ele usa o acelerômetro do iPhone para saber quando você está movendo o sabre ou “acertando” alguma coisa. O barulho de abrir e fechar o lightsaber também é simulado com perfeição.

O aplicativo deixa você personalizar seu sabre com diferentes bases e lâminas. Também é possível escolher qual personagem de Star Wars você quer ser durante a atividade.

Bastante divertido e indispensável para fãs da franquia, o app custa 0,99 dólares na App Store – e só está disponível em inglês.

Baixe o Lightsaber Duel pelo Downloads INFO.

2 -Star Trek PADD

O app Star Trek PADD leva os fãs da série às galáxias em um enorme banco de dados interativo com imagens e informações sobre a saga espacial.

O aplicativo traz uma reprodução do LCARS, famoso computador utilizado no século 24 da série. Efeitos de som, gráficos e vozes do seriado são reconstituídos fielmente.

No app, o usuário pode buscar diversas informações sobre a série de televisão – como naves, lugares, tecnologias, etc. – e ler as últimas notícias sobre o assunto, atualizadas por Facebook e Twitter.

O app custa US$4,99 e, como a própria página da App Store diz, o Star Trek PADD ainda não possui todas as informações sobre o universo da série. Porém, o banco de dados é constantemente atualizado e sempre há novidades.

Baixe o Star Trek PADD pelo Downloads INFO.

3 – Prometheus – Starmap UK

Prometheus – Starmap UK é um app para Facebook que traz notícias, fotos e teasers sobre o próximo filme de Ridley Scott, Prometheus. A produção marca o retorno do diretor ao universo de Alien – O Oitavo Passageiro.

O aplicativo exibe uma animação na qual o usuário pode navegar por links e visualizar trechos do filme.

No longa, uma equipe de cientistas e pesquisadores faz jornada pelos limites físicos do universo, enquanto procura por um mistério ligado à origem da humanidade.

Acesse o Prometheus – Starmap UK pelo Downloads INFO.

4 – Blade Runner Soundboard

O app Blade Runner Soundboard traz diversos sons do famoso filme Blade Runner, de Ridley Scott, para dispositivos Android.

O aplicativo é gratuito e tem um objetivo bem simples: trazer para o Android diversas frases e trilhas presentes no clássico de ficção científica lançado em 1982.

Ao clicar nas trilhas, o usuário pode escutar cada uma delas. E ao pousar o dedo sobre elas, ainda é possível salvá-las como toque de celular, som de notificação ou alarme.

Baixe o Blade Runner Soundboard pelo Downloads INFO.

5 – Men in Black 3

MIB 3 é o game inspirado no mais novo lançamento da famosa saga Homens de Preto. Nele, o jogador deve cumprir diversas tarefas para que os alienígenas não se infiltrem no mundo dos humanos.

O jogo conta com diversos níveis que vão sendo abertos conforme o usuário cumpre tarefas. Em uma interface gráfica bonita e adaptada, o jogador participa de várias missões com direito a breves narrações dos personagens. É possível escolher entre personagens femininos ou masculinos, além de personalizar seu nome.

O jogador também gerencia sua própria agência MIB e pode até recrutar amigos nas redes sociais para jogar junto com ele. Durante a aventura, são disponibilizados vestiários, enfermarias e lojas de armas para equipar os agentes.

O jogo busca levar a narrativa do filme para dentro das telinhas de tablets e smartphones. Além de viajar no tempo com armas futurísticas e combater seres de outro planeta, o jogador ainda pode utilizar o famoso neuralizador para apagar a memória das testemunhas envolvidas.

Baixe o Men in Black 3 para iPhone pelo Downloads INFO.

Baixe o Men in Black 3 para Android pelo Downloads INFO.

6 – Dune by Frank Herbert Trivia Quiz

Dune by Frank Herbert Trivia Quiz é um aplicativo para fãs da saga de ficção científica Duna.

Além de ter 210 perguntas sobre o universo criado por Frank Herbert, o programa conta com mais 50 questões de conhecimentos gerais.

O aplicativo contém 9 modos que funcionam tanto para jogar sozinho quanto em grupo.

Baixe o Dune by Frank Herbert Trivia Quiz pelo Downloads INFO.

7 – Space Odyssey 2001 Soundboard

Space Odyssey 2001 Soundboard é um aplicativo que contém 40 sons do filme 2001 – Uma Odisséia no Espaço.

Todos os arquivos podem ser utilizados como notificação, toque de celular ou toque específico de um contato.

A maioria dos sons traz frases de HAL 9000, famoso computador que acompanha os astronautas no longa.

Baixe o Space Odyssey 2001 Soundboard pelo Downloads INFO.

Stalker

4 abr

01.jpg

Neste 4 de abril, o cineasta Andrei Tarkovski completaria 80 anos. Ele faleceu em 1986 em decorrência de um câncer pulmonar, diagnosticado na época em que trabalhava em O Sacrifício, sua última contribuição ao cinema. Alguns acreditam que sua morte estaria associada às filmagens de Stalker, longa que lançou em 1979. Outros acreditam que esta película profetizou o desastre de Chernobyl, ocorrido sete anos depois. Fato é que, independente de sua reputação de maldito, este é um dos filmes mais intrigantes e essenciais feitos pelo russo.

02.jpg

Baseado no livro Piquenique à Beira da Estrada, dos irmãos Boris e Arkady Strugatsky, Stalker acompanha um homem atormentado cujo ofício é conduzir pessoas ilicitamente a um local com propriedades sobrenaturais conhecido como A Zona. Acompanhado por dois clientes, alcunhados de Escritor e Professor, ele dribla a segurança do lugar e consegue invadir o território mais uma vez. Eles estão em busca de uma área específica, conhecida como O Quarto. Diz a lenda que, uma vez dentro deste aposento, seus desejos mais profundos viram realidade. No entanto, o caminho para chegar até lá nunca é o mesmo e A Zona parece interagir de forma diferente com cada pessoa que se aventura por ela.

03.JPG

Stalker é um filme atípico de ficção científica. Nele, os efeitos especiais estão longe de ser ingrediente fundamental. Praticamente todas as particularidades paranormais da região são apenas sugeridas, seja por sons ou elementos soltos no cenário. Como elas não se revelam por inteiro, o espectador fica imerso em tensão e expectativa, sentindo o impacto desejado sem necessidade de pirotecnias.

04.jpg

Acompanhando a poesia audiovisual proposta por Tarkovski em Stalker, os personagens muitas vezes optam por proferir considerações filosóficas em vez de simplesmente dialogar. Desde a denominação dos próprios por seus campos de atuação, fica evidente que estes são mais ícones e porta-vozes de conceitos do que simplesmente pessoas de carne e osso. Há discussão sobre o altruísmo da arte, o sentido da vida, as implicações da existência de algo como O Quarto, a crença em mitos e a necessidade da fé. Contudo, sobra algum espaço para pequenas revelações pessoais, que eximem os personagens de serem apenas suportes para elucubrações.

06.jpg

A fotografia de Stalker é impressionante desde o início, quando todos ainda estão na cidade. O ambiente urbano é mostrado sob um efeito sépia muito singular, que ora parece simplesmente preto e branco, ora parece relevar nuances esverdeadas e até ocres, como aquelas de Delicatessen, de Jean-Pierre Jeunet. Aliás, a transição da cidade para A Zona, na qual a imagem ganha cores vivas, ao modo de O Mágico de Oz, é formidável.

07.jpg

A iluminação bem calculada e lírica, com a qual Tarkovski ama trabalhar em cenas-chave, também proporciona deleite para os olhos. Em certos momentos, a câmera recua muito devagar, mas o diretor consegue dar dinâmica à cena por meio do leque de luzes e sombras que rege. Para completar o espetáculo visual, a cenografia é estupenda, tanto nos locais cobertos, que deixam a dúvida sobre o quanto aqueles aposentos foram abandonados ou cuidadosamente montados, quanto nos abertos, que misturam o bucólico ao pós-apocalíptico e são cheios de construções e máquinas perdidas no tempo. Nos dois casos, tudo é rico em detalhes e belissimamente enquadrado.

08.jpg

A produção foi rodada em Tallinn, capital da Estônia, numa área próxima a uma indústria química. Membros da equipe afirmaram que dejetos tóxicos eram descartados nos rios por onde todos envolvidos no filme transitavam. Alguns deles, como por exemplo Larisa Tarkovskaya, assistente de direção e esposa de Tarkovski, também faleceram de câncer anos após as filmagens. Isso reforçou a teoria de contaminação geral neste cenário tão propício para a narrativa.

05.jpg

O desfecho inesperado e a enigmática cena final, sonorizada com um trecho da Nona Sinfonia de Beethoven (utilizada também em Nostalgia, obra seguinte do diretor), valorizam o longa, mas o que vale mesmo é seu desenvolvimento. O prestigiado diretor Ingmar Bergman chegou a dizer que Tarkovski era seu favorito e o único que conseguiu inventar uma “nova linguagem” com o cinema. Realmente, sua construção do tempo e sua serenidade para executar determinadas tomadas, com closes e travellings letárgicos, é notável. Cada frame é tratado com extremo respeito, podendo sobreviver sozinho como foto artística. Suas cenas são densas, hipnotizantes, plenas de substância e sem medo de serem demoradas. Caso o espectador embarque, pode se materializar gradualmente no local da gravação e sentir legítima comunhão com o filme. Quem assiste pode se acostumar tanto a um plano estático que sentirá que está se movendo junto com a câmera quando ela decidir retomar seu caminho. Dá para contar nos dedos de uma mão quantos cineastas têm esse talento. Tarkovski deve ser o pai-de-todos.

09.jpg

(texto publicado originalmente no Obvious)

Saladatas (29 de março a 4 de abril)

29 mar

29 de março de 1943: Nascia Eric Idle, comediante do grupo Monty Python. Uma de suas cenas mais marcantes está no filme O Sentido da Vida, lançado em 31 de março de 1983. Ele sai de uma geladeira para explicar coisas da galáxia para uma dona de casa. Clássico.

30 de março de 1988: Beetlejuice, traduzido como Os Fantasmas se Divertem no Brasil, estreava nos EUA. O filme fez Tim Burton ganhar destaque suficiente para dirigir Batman pouco mais de um ano depois. Michael Keaton, que trabalhou nos dois longas, está bem mais memorável aqui.

31 de março de 1999: The Matrix aparecia para o mundo. Neo, Morpheus e Trinity, invenções dos irmãos Wachowski, faziam sucesso pelo seu carisma, numa história mainstream com grande potencial filosófico. Em uma das melhores cenas do primeiro filme, Morpheus tenta explicar a Neo o que é a Matrix.

01 de abril de 1976: O Rush lançava sua suíte 2112 no álbum de mesmo nome. A letra, escrita pelo baterista Neil Peart, fala sobre um garoto do ano 2062 que acha uma guitarra, instrumento esquecido pela humanidade há muito tempo. Aos poucos, ele aprende a tocá-la e decide mostrar sua descoberta aos grandes sacerdotes que governam o mundo. Eles destroem a novidade e repreendem o jovem dizendo que ele estava trazendo à tona algo que tinha colapsado a civilização anterior. A música tem mais de 20 minutos e é uma das melhores já feitas pelo trio.

02 de abril de 1968: Nesta data, 2001 de Stanley Kubrick ganhou sua première. E que grande choque deve ter sido ver esse filme na época de seu lançamento. Sua análise sobre a relação perigosa do homem com suas ferramentas ainda hoje é perturbadora – ainda mais com seu monolítico final, que gera inúmeras interpretações desde então.

03 de abril de 1995: O King Crimson lançou discos em todas as décadas desde os 60’s. Nos anos 90 ele demorou um pouco, mas se reinventou, como de costume, para parir o álbum Thrak. A faixa-título não está entre as músicas mais vendáveis, mas exemplifica bem a sonoridade do grupo na época.

04 de abril de 1932: “Tarkovski é para mim o melhor, aquele que inventou uma nova linguagem, fiel à natureza do filme, capturando vida como reflexo, vida como sonho”, disse Bergman sobre o cineasta russo que nascia neste dia. Escolhi o final de Nostalgia, mesmo numa qualidade péssima, por ser a tomada mais bonita que já vi. Tarkovski tinha paciência e sabia manipular o tempo com maestria. Sempre achei que a letargia de Antonioni não tem essa profundidade; com o russo, as cenas são hipnotizantes, densas, plenas de substância. Se você se dispor a embarcar, será transferido quase que materialmente para o que está acontecendo na tela. Por mais que eu ame Lynch, ainda o vejo de longe. O recém-falecido Theo Angelopoulos chega bem próximo disso, mas nada me dá sensação de estar em outra realidade como Tarkovski. Assim como Kubrick, é um gigante que lamentavelmente fez menos filmes do que deveria.