Dave Gahan (e outros cinco roqueiros com sete vidas)

10 maio

(publicado originalmente no Obvious)

O vocalista do Depeche Mode chega aos 50 anos acumulando vários momentos de muita sorte. Fosse por tentativa de suicídio, overdose, parada cardíaca ou tumor maligno, ele esteve muito próximo de não voltar mais à tona. Alguns roqueiros parecem ter sete vidas mesmo. Conheça outros cinco que estiveram na corda bamba – mas continuam vivos e quebrando tudo.

Dave Gahan.jpg

Dave Gahan, vocalista do Depeche Mode, completa hoje 50 anos. Isso esteve muito próximo de não acontecer. Nessas décadas de palco, a vida do cantor já esteve por um fio por diversas razões: overdose, parada cardíaca durante show, remoção às pressas de um tumor maligno e até mesmo suicídio por corte de pulsos. Gahan até começou a ser chamado de “O Gato” pelos paramédicos em Los Angeles que acompanhavam suas constantes escapadas da morte. E não é para menos, qualquer um desses problemas poderia ser o ponto final para o roqueiro, como foi para muitos de seus correligionários musicais… ou não. Alguns simplesmente são como Gahan e não só sobrevivem como continuam na estrada – talvez mais lesados, mas ainda assim, surpreendendo de alguma forma. Pensei em outros cinco rebeldes da música pop que também aparentam ter sete vidas na cartola.

Ozzy Osbourne (1948 – )

Ozzy Osbourne.jpg

O lendário vocalista do Black Sabbath tornou-se uma figura cômica nos últimos anos. Graças a um reality show com sua família (The Osbournes), foi possível testemunhar sua lerdeza e sua forma peculiar de ver a vida. Lembro de ver na MTV, há muitos anos, uma vinheta em que ele desafiava qualquer um a entrar em sua cabeça e sobreviver lá por cinco segundos. Suas palavras ganham credibilidade sabendo que o roqueiro usou drogas constantemente por quatro décadas. O ápice de seu uso teria sido durante os três meses que passou trancado em um quarto de hotel após sua saída do Black Sabbath. Lá, ele se drogou e bebeu em tempo integral – e só saiu dessa draga graças a Sharon Osbourne, sua empresária de carreira solo e futura esposa (com quem teve dois filhos que, diga-se de passagem, também passaram por reabilitação). A sobrevivência de Ozzy intrigou até um grupo de cientistas que recentemente estudou seu genoma para tentar entender sua resistência ao abuso sistemático de tóxicos.

Keith Richards (1943 – )

Keith Richards.jpg

A fisionomia do famoso guitarrista dos Rolling Stones normalmente inspira medo. Seus traços tortuosos sugerem que ele tenha abusado constantemente de drogas por muitos anos. E é verdade. Certa vez, Richards comentou que o segredo de sua longevidade foi sempre comprar droga “de primeira”, dos melhores fornecedores. Balela ou não, é fato que seus bons contatos não evitaram que ele fosse preso diversas vezes por porte ilegal de entorpecentes. Entre 1967 e 1978, foram cinco apreensões e encarceramentos, algumas delas com julgamento. O caso mais polêmico ocorreu em 1977, quando sua banda estava em Toronto, no Canadá, e a polícia encontrou em seu quarto de hotel uma quantidade de heroína suficiente para evidenciar tráfico – algo que poderia condená-lo a sete anos de prisão. A pena acabou sendo leve: um ano em condicional, reabilitação e dois shows beneficentes.

Arnaldo Baptista (1948 – )

Arnaldo Baptista.jpg

O gênio por trás dos Mutantes também queimou muita coisa por aí. Seu uso compulsivo de drogas, somado a uma grande depressão e à separação da cantora Rita Lee, fizeram com que tivesse que ser internado para tratamento de desintoxicação e controle de temperamento. No entanto, é uma grata surpresa que Arnaldo tenha sobrevivido em função de outro episódio decorrente disso: em 1981, ele se jogou do terceiro andar da clínica onde estava. A queda rendeu uma lesão no crânio que o deixaria em coma por cerca de três meses. Felizmente, Arnaldo gravou outros álbuns solo depois do episódio, continua se apresentando e até foi tema do documentário Lóki, de 2008.

Iggy Pop (1947 – )

Iggy Pop.jpg

Em matéria de trejeitos engraçados e aparência de ébrio, é difícil competir com Iggy Pop. Considerado pioneiro do punk rock com sua banda The Stooges, ele também não escapou do vício em heroína. Foi essa condição que comprometeu o grupo, primeiro por um longo hiato entre o segundo e o terceiro álbum, e depois pelo rompimento definitivo, pouco após um conturbado show em 1974 (no qual objetos de todos os tipos foram atirados constantemente na banda). Pouco tempo depois, Iggy foi internado em um instituto neuropsiquiátrico, no qual teve como visitante assíduo o também popstar David Bowie (que, dizem as más línguas, era seu aviãozinho de cocaína). Em 1976, o andrógino mais famoso do rock’n roll tirou Iggy da clínica e o levou em sua turnê. A arejada certamente fez bem: pouco depois, o punk gravaria seus primeiros álbuns solo, que o posicionariam diante dos holofotes de uma vez por todas.

Anthony Kiedis (1969 – )

Anthony Kiedis.jpg

Apesar de bem mais novinho que os anteriores, o vocalista do Red Hot Chili Peppers também esteve na berlinda por abuso de drogas. Seu consumo começou muito cedo por seu pai ser meio ator e meio… traficante. Eles não só compartilhavam namoradas, mas também baseados e carreirinhas. Durante as gravações de The Uplift Mofo Party Plan, álbum de 1987, Kiedis atingiu o fundo do poço, foi internado e passou por seus primeiros 50 dias sóbrio desde os 11 anos. A morte do guitarrista Hillel Slovak por overdose de heroína em 1988 foi um baque importante para evitar recaídas por mais cinco anos. Entre meados de 1994 e 2000, ele voltou ao vício, mas é dito que desde então está afastado. De fato, a última década parece ser de relaxamento para o músico – que, em palco, felizmente continua enérgico e saudável.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: