Alcatraz

8 fev

Vejo seriados demais e sempre fico com pé atrás de iniciar um novo. Não foi diferente com Alcatraz, apesar de suas ótimas credenciais e garantia inicial de não ser cancelada prematuramente. Até o momento, foram exibidos cinco episódios e não me arrependo do tempo gasto, ainda que por ora não seja uma obra magnífica. Mas lembro que tive impressão semelhante com Fringe e Lost, as duas outras séries mais aclamadas entre as financiadas por JJ Abrams, e ambas só melhoraram ao passar das temporadas.

Alcatraz mostra uma realidade em que os encarcerados da famosa prisão de segurança máxima norte-americana não teriam sido movidos para outros presídios em 1963, como contam os livros, mas sim desaparecido misteriosamente. A farsa da transferência abrupta teria colado bem por décadas, mas estaria com os dias contados. Aos poucos, os mais de 300 internos começam a reaparecer e, claro, gozar de sua insólita e inesperada liberdade, muitas vezes dando continuidade às séries de crimes que os condenaram.

Um dos fatores convidativos para assistir Alcatraz é ter novamente a companhia semanal de Jorge Garcia, o carismático Hurley de Lost. Entre uma série e outra, ele até virou título e capa de álbum da banda indie Weezer, com essa foto aí de cima. Mas, verdade seja dita, ele ainda não está convincente no papel de historiador especialista em Alcatraz. Por enquanto, há demais o fator Bruce Willis de “ele é tão legal, foda-se a atuação”. Por falar em fatores periféricos, a bela Sarah Jones, que interpreta a detetive principal e é conhecida pela segunda temporada de Sons of Anarchy, também é uma boa razão para conferir a novidade.

Saindo dos nomes cool e indo para os mais consolidados, Sam Neill (Parque dos Dinossauros, Possessão, Enigma do Horizonte) e Robert Forster (Mulholland Drive, Jackie Brown, Os Descendentes) completam o elenco e aumentam a credibilidade do programa. Não que a série precise; a história está boa por enquanto, está tudo amarrado. Mas falta algo. Digamos que Alcatraz ainda carece de seu “urso polar no meio da floresta”, algo que foi muito saudável para a audiência e boca-a-boca de Lost. O acontecimento mais próximo disso até o momento foi o aparecimento de uma estranha porta escondida na prisão, para onde um dos criminosos é encaminhado, sendo alertado sobre um “habitante subterrâneo”. Nhá. Esperemos que eles exibam algo mais direto como um urso polar no meio da mata mesmo, pois a audiência do primeiro para o quinto episódio já caiu de 10 para 6 milhões de telespectadores.

Um dos elementos favoráveis de Alcatraz, ao menos por enquanto, é a relativa independência dos episódios. Em Lost, era extremamente necessário saber os eventos anteriores para curtir e entender a série. Fringe conseguiu driblar isso parcialmente, não tendo receio de desenvolver sua trama central, mas contando pequenos incidentes isolados a cada capítulo, do mesmo modo que fazia Arquivo X. No caso deste novo seriado, há um tom policial muito latente que permite que uma pessoa sente no sofá e curta o episódio mesmo que fique perdida no que diz respeito à viagem no tempo que os vilões fizeram.

A série chegará ao fim de sua primeira temporada em 26 de março. Não ficarei surpreso se a dupla de investigadores descobrir algo que mudará toda percepção da história, como ocorreu em todas season finales de Lost e Fringe. Espero que os responsáveis pela trama caprichem – ultimamente os telespectadores e os canais não têm sido muito complacentes.

Alcatraz

Elizabeth Sarnoff, Steven Lilien e Bryan Wynbrandt

Fox

Segundas-feiras, 22h, Warner Channel

Uma resposta to “Alcatraz”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Fringe « Gotas de Chumbo num Patíbulo - fevereiro 27, 2012

    […] até agora – e sem minar a qualidade dos episódios, o que é bem honroso também. Alcatraz também não ameaça mais a série, já que sua audiência caiu praticamente pela metade entre a […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: